quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Sete e 2014

20+14=34  3+4=7
2+0+1+4=7

Sete. Sempre gostei desse número. Tanto é que escrevi a história da Sete. Hoje, enquanto tentava dormir no calor que faz nesse lugar, pensei nessa obviedade que você provavelmente já tinha pensado, isso é certo. Lembrei que no bolão da família que arriscou uma cartela de 8 números no jogo da virada a minha aposta também foi o 7. Então que não deu para ganhar (e você sabe disso)! Aliás, dos 8 números apostados só deu um! E claro, você também sabe, 1 não foi sorteado nessa virada. E nem sequer acredito em numerologia, mas hoje é o 2º dia do meu desemprego e isso causa um certo incômodo. Por isso o post acaba aqui. Mas que você faça as suas contas e não gaste muito, também espero que distribua sinceridade, mas sem esquecer que tem gente frágil frágil e que deseja que você a pegue no colo (se for pequena, pegue! se for grande, diga que não dá para passar a mão na cabeça e que ela (a pessoa) precisa crescer!)... minha dica é: não alimente a baixa autoestima das pessoas, contribua para que cresçam, ainda que doa. E use cores :)

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Do final do ano letivo...


Em 19/12/2013

Essa turma representa todas as turmas inobliteráveis com as quais trabalhei nos últimos dois anos. É certo que cada uma das turmas (e foram 13 turmas em "dois" anos) possui um perfil e esse perfil meio que delimita o espaço compartilhado de crescimento, mas, apesar de alguns percalços, houve aprendizado para todos, até para aqueles que ainda não se deram conta do quanto a gente aprende na interação com o outro. E, em relação a essa turma específica, quero agradecer a parceria, os diálogos e dizer: vocês podem mais, não se acomodem.  E, ao menos para mim, a felicidade ao terminar o ano letivo é também um tanto de saudade do que acaba de acabar...

P.S: "Inobliterável" foi uma palavra usada em sala e que causou grande "reboliço", teve um grupo de alunos que foi a direção dizer que eu os chamei de "incompetente" e por aí afora... A partir disso essa palavra foi usada em todas as turmas e espero que ninguém mais se melindre pelo que desconhece, mas que procure conhecer. Se você não sabe o que é inobliterável, procure em um bom dicionário... ou consulte algum bom aluno ;)

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Ciência brasileira adere ao ‘padrão salame’ de produção e avaliação científica


Clique em Fonte para ter acesso direto. Mas, segue aperitivo :)

"[...] Hoje, nas melhores universidade do Brasil, a conversa entre pós-graduandos e cientistas é outra. A maioria está preocupada com quantos trabalhos publicou no último ano – e onde. Querem saber como serão classificados. “Fulano agora é pesquisador 1B no CNPq. Com 8 trabalhos em revistas de alto impacto no ano passado, não poderia ser diferente.” “O departamento de beltrano foi

domingo, 1 de dezembro de 2013

Racismo existe? Hoje? Agora? + Relato de atendimento no Villa Borguese, em Brasília.

Nesse 2º semestre de 2013 trabalhei na disciplina Literatura Infantil as obras do Monteiro Lobato.  Indiquei aos alunos pelo menos quatros textos (todos retirados da internet) sobre a obra do Monteiro e que falavam de eugênia, do tratamento que os negros receberam nas obras do autor. Também indiquei um outro livro, com vários artigos de estudiosos da obra do Monteiro (não é propaganda, mas vale a pena ler: Monteiro Lobato - Livro a Livro. Ceccantini, João Luís; Lajolo, Marisa / UNESP). O fato é: